terça-feira, 10 de julho de 2007

Natureza Humana

A poucos dias atrás me deparei com algumas peculiaridades costumeiras da sociedade humana.
Apesar da constante crença de que nossa existência já teve a sua parte aqui na Terra, sempre me surpreendo com alguns momentos surreias da minha solidão involuntária.
No trem a caminho de São Paulo, mais ou menos entre as estações Baltazar Fidelis e Franco da Rocha num sábado ensolarado com ansiedade sobrevoando minha mente pude reparar em algo que não se vê sempre numa situação como aquela. Na minha frente, sentado confortávelmente num ritmo de constante balanço devido a movimentação do trem, estavam pai e filha, com sorrisos largos no rosto, brincando, conversando, rindo de seus gestos. Um contraste belíssimo em meio a tanta individualidade e descaso dos demais passageiros.
Mas não apenas isso, o dia estava longe de acabar com tamanha facilidade, definitivamente a vida queria me mostrar algo. Passada a estação Jaraguá, um mulher simpática começa a conversar com a minha sobrinha, Giovanna, e deliberadamente fala sobre como vai ser para ela andar no centro da cidade, que ela iria cansar, que em pouco tempo já teria tirado as roupas de frio que cobriam seu corpo, e que ainda assim iria se divertir, logo começa a falar que sempre gosta de ir ao Brás, ela e sua filha, enquanto seu marido e seu filho vão a Santa Ifigênia, comenta sobre o Brás estar mais calmo, que melhorou para andar por lá agora. E logo se despede.
Já com o sol sobre nossas cabeças, em meio ao centro absoluto da cidade gastronômica, saindo da Catedral com o tão invejável órgão de tubo que um dia ainda irei ter o prazer de apertar uma tecla, vejo mais uma alma bondosa, tudo bem, apenas mais um vendedor, tentando viver com dignidade vendendo suas tranqueiras, porém, diferentes da maioria, esse era honesto, simples, com bondade em suas palavras, vendeu alguns terços e lembrancinhas para minha mãe, e com algumas brincadeiras se despediu.
Estava no coração da cidade, e estava na hora de se despedir dela. Entrando então no que eu gosto de chamar do centro do formigueiro, onde as 'formigas' entram e saem sem parar, estação Sé. Sentido Luz, onde dentro do trem para Jundiaí iria conhecer mais uma forma de vida com natureza extra sociavel. Apenas conversa à toa, naturalmente não era uma das formas de vida mais inteligentes, mais concerteza mostrava que apesar da sua constante contribuição para a formação dessa sociedade lamentável, era um ser digno de estar lá entre os outros; provavelmente mais digno de quem vos escreve.
Apesar de não lembrar de tudo que vim escrever, e tão pouco fazer jus ao que queria escrever, acredito que aprendi mais uma vez lições da vida que não se aprende na escola, com significados além da compreensão verbal ou escrita.
Afinal é assim que a vida segue, cada pequeno grão da terra tem sua importância, não só de existir, mais de ser notado, girando num ciclo que talvez seja mais complicado de se entender do que a música do Rei Leão.
E não era para rir nessa última parte. ^_^
Enfim, apenas para pincelar as novidades...
Liguei pra Telefonica, agora meu Speedy está com 1400kbps... não é os 2Mb, mais ei, já estou feliz com isso... porém mês que vem irei mudar, ai vai nóis brigar com eles de novo.
Também comprei o HD de 250Gb... dois discos, o que deixa ele maior, e o mais triste, barulhento... MUITO barulhento... pelo menos na minha opinião, e não vi melhora no desempenho do PC, mesmo ele tento buffer de 8Mb (o antigo era de 2Mb). Enfim, pelo menos agora tenho espaço para baixar mais coisas, o que de fato estou fazendo, agora ainda mais com os 1,4Mb do Speedy. De fato acabei de baixar o demo do jogo do Ratatouille. 160Mb em 14 minutos... muito feliz isso. E estou pegando os trailer atrasados também. Ou quase, o Quicktime não está abrindo os videos, sorte que sempre assisto com o VLC. Além disso terminei de baixar mais dois shows do Cirque, e peguei a discografia do Supertramp (que estou a ouvir agora) e do Alphaville, porque me recuso a acreditar que só existam aquelas 3 músicas boas na banda, afinal aquelas 3 músicas são MESMO muito boas.
Enfim, do resto, acho que por bloqueio mental e outros motivos, está tudo normal.
Nada mais a dizer.
Tem sim.
Lembrei.
Wall-e
Já atualizei tudo, agora é só começar a contagem regressiva. ^_^
E depois Up, e depois Toy Story 3.
Mais por hora é Wall-e. Já taquei de papel de parede no celular e no PC. Os dois eu que fiz, o do PC ficou tosco, porque não achei nenhum pronto na net, mais tá bonito a cara do robozinho aqui no desktop.
Enfim, é isso, vou encerrar aqui com a frase que coloquei no MSN:
Pixar! I Love You!

Um comentário:

Mokitty disse...

São Paulo: uma cidade de energia. Sentir seu poder é se sentir apenas mais um na multidão - ela te inferioriza. São Paulo é maravilhosa (me desculpe, Rio de Janeiro, por emprestar seu título). São Paulo nos leva a pensar.
Foi um dia cansativo hoje, no Brás, mas foi proveitoso.
Assim como foi para você naquele sábado.
E sentir o que você sentiu é fácil: mas só para quem se dispõe.
É impressionante notar que mesmo entre o empurra-empurra e corre-corre da cidade que não pára ainda existe um coração gentil, a simpatia de quem gosta de viver mesmo em meio as dificuldades da metrópole.
E o sol se erguendo no horizonte paulistano às 6:20, tingindo de vermelho o limiar de céu/chão é observador distante da energia tão grande que São Paulo emana, como se também fosse um sol.

Sobre as novidades:
Yay para o Speed super rápido! Yay!
Você vai mudar de casa é?
Oh, meu celular novo chegou hoje! Agora só falta eu comprar o cabo USB para ele e serei uma fotógrafa de celular amadora! ^^ O cell é lindo: pretinho, minúsculo com detalhes em glitter! *___*
E conseguiu pegar o DVD?
Até mais! :**