terça-feira, 4 de setembro de 2007

Final Alternativo: A Cartomante de Machado de Assis

Antes de mais nada, leiam: http://www.releituras.com/machadodeassis_cartomante.asp

Dedico esse texto à professora Vera Papini Castro,
que apesar de tudo me suportou até o fim,
e que depois de tanto dizer que tudo que ela
ensinava não servia para nada, acabei
aprendendo mais do que ela podia ensinar.

Dedico também ao novo participante do
Blog, nosso amigo Sono,
Sem a ajuda dele não teria
resultado algo tão maluco.

A Cartomante - Final Alternativo:

- Desculpe, não pude vir mais cedo; o que há?
Vilela sem lhe responder deu uma risada fria, depois olhou-lhe nos olhos e disse:
- Meu melhor amigo, me traiu... - riu de suas palavras e continuou - Rita, ah! Rita, foi doce sua morte... matei-a enquanto comia um bolo de chocolate; seus dentes nunca serão escovados.
Camilo, espantado, riu também e perguntou se havia sobrado um pedaço do bolo.
- Não, ela comeu tudo. Aquela gulosa não pensa na fome dos outros... Deixe o Lula saber disso.
- Esse fome zero nem está funcionando mesmo - disse Camilo indiferente - Mas, voltando ao conto, por que você me chamou?
Durante dez minutos os dois conversaram e nem deram atenção aos ratos que comiam os restos mortais de Rita.
- Então é isso? - indagou Camilo.
- Receio que sim. - respondeu Vilela.
- Quer dizer que o autor que escreveu esse conto vai parar de escrever?! - perguntou Camilo.
- Sim - afirmou Vilela com um ar exausto - Finalmente estaremos livres desses contos chatos e antigos que em pleno ano 2003 ainda são dados aos alunos para que estes façam provas.
- Então acabou - completou Camilo - estamos desempregados, vou para casa ler o último Harry Potter.
Nisto um meteoro caiu na Terra e tudo explodiu tragicamente.

A professora elogiou o final, dizendo que tinha poucos erros e estava bom, e ainda leu para a classe inteira. Ficamos com nota 9 na prova. E depois disso comecei a prestar mais atenção na professora. Gostaria de agradece-la novamente por me ensinar que o que importa é continuar acreditando em você, e que as coisas não eram assim tão ruins quanto eu imaginava. Desculpe por todos os problemas que lhe causei.

PS: A história do Multidão Solitária continua em breve, também preciso digitar algumas anotações que estão no papel. Agradeço sua espera. ^^

4 comentários:

Sono disse...

ahhhhhhhhhhh.....
eu num lembrava disso....
deu medo mas foi legal....
eu ri até aqui relendo isso...
E viva a Vera, onde quer que ela esteja...

Mokitty disse...

Vejam só o lado meigo do Rodrigo demonstrado! ^^
Por isso que você me é tão querido, seu mala!
Seu final é bem curtinho, mas tão divertido! E criativo, claro...
Fugir do convencional é uma coisa que está em você e funciona, né?
Então, continue assim e melhorando.

A gente sabe que a professora não vai ler esse blog, mas tudo bem, valeu a intenção! (6)

Robson disse...

viu, em que séria, ano, ou sei la o que vc tava? ¬¬ ...

pq na minha sala do primário..ou seja 1º ano do ensino fundamental ... eu fazia textos nesse nível, e no final ganhava 8 , pq o resto da sala tbm fazia textos iguais a esse...então se a professora elogiou vc, foi por pura carisma dela...ela queria te motivar a escrever mais e mais xD e assim vc concerteza iria estudar e melhorar (parece que deu certo)... mas não se motive achando que escreve tão bem assim, digamos que seu texto esteja Regular, quase bom, ainda falta anos LUZ pra ficar ótimo... quem dera vc um dia fazer um texto EXCELENTE... ¬¬

:O .. as vezes eu tenho medo do meu lado pessimista :| ...eu hein...brincadeirinha Rodrigo...haeiuehiuaeiauehiuhuh ...falando a verdade agora...seu texto ta bem pior do que eu descrevi acima...na verdade atá a filha do Robson faria algo melhor.. hiaehaeuaheaeiuhaeuhea...

so longo and Thanks for all the fichas xD ...haiueuhaeiuhaeiu

CĿεأðأαηє ✭ disse...

AAhhh não...
discordo totalmente do comentario acima...
o que é isso??não liga não Ro ...
seu texto é ótimo...