quinta-feira, 22 de novembro de 2007

O Vazio do Existir...

Como já dizia o grande mestre Rogério Skylab...
Não que eu goste de matar passarinhos para espantar o tédio do vazio que existe em existir...
Mas de fato, há esse vazio...
Enfim, estou machucado... tropecei nos equívocos, me cortei nas incertezas e tomei vários imprevistos.
O e-mail que o Caio mandou me fez pensar... a loucura de existir me fez andar... enfim as portas do futuro se abriram, mas eu não quis olhar.
Corri, o mais rápido possivel. Não quero ultrapassa-las... nunca...
Mas sempre subo no muro e observo timidamente o que há além daquelas portas misteriosas... cai... novamente me machuquei... cai em cima das esperanças, quebrei a bondade, amassei o amor.
O que é viver?
O grande vazio... e as filosofias? Porque isso me incomoda? Afinal tudo tem lógica em não ter lógica. Então é isso...
Mas o que é isso?
O que sempre foi... o que nunca mudará. O que você sempre soube, e nunca entenderá. Isso é o ar, é o fogo, é a dor, é o amor...
Isso nada mais é... que mais um ator...
Bom, já acabou de upar as fotos então não preciso mais enrolar aqui no blog...
Fui...

Um comentário:

Mokitty disse...

Legal como a gente existe sem pensar, sem ter escolhido para existir, sem fazer esforço para isso.
Sem querer, os anos passam, as coisas mudam, a corrida se encomprida, e você continua lá, sem pensar.
Mas se eu penso, logo existo. Desse modo, existir é muito sobre pensar. Pensar no futuro, no passado, e principalmente, no presente.
Porque existir é mesmo um vazio esperando que a gente o preencha.